segunda-feira, 12 de novembro de 2012

Alimentação nas diferentes fases do desenvolvimento: Nutrição no primeiro ano de vida


§  Autora: Fernanda Faria - Nutricionista - CRN 26188
   E-mail para contato: fernanda@duonutri.com.br


            A OMS (Organização Mundial de Saúde) e o Ministério da Saúde no Brasil orientam o aleitamento materno exclusivo até os 6 meses de vida. O leite materno é o alimento mais completo que existe e é ele que irá garantir o perfeito crescimento e desenvolvimento do bebê. Por isso, durante esse período não há necessidade de nenhuma alimentação complementar (nada de chás, sucos, nem mesmo água!), somente o leite materno já atende 100% das necessidades energéticas do seu filhote!
            Já no segundo semestre de vida, o leite materno passa a atender metade das recomendações nutricionais, portanto a partir dos 6 meses de vida é necessário introduzir, além do leite materno, os chamados alimentos complementares.   Essa introdução deve ser lenta e gradual, deixando um período de 3 a 4 dias entre a oferta e a introdução de um novo alimento para verificar se há reação alérgica ou intolerância.
            Os primeiros alimentos devem ser macios, bem cozidos e amassados. Não é indicado passar os alimentos pela peneira ou mesmo triturá-los no liquidificador. Devem ser amassados ou desfiados, em pedaços bem pequenos e oferecidos com auxílio de colher, pausadamente. Depois os alimentos podem ser desfiados, picados ou cortados em pedaços pequenos.
            Iniciamos com as famosas papas ou purês. A papa salgada deve conter um cereal (por exemplo, arroz) ou um tubérculo (como batata, inhame ou mandioca) + uma fonte proteica, que pode ser carne (frango, peixe, carne vermelha, miúdos) ou leguminosas (feijão, lentilha ou ervilha seca, grão de bico) + uma ou duas hortaliças (verduras e legumes). Entre as refeições introduzimos também as papas de frutas.
          Usar, sempre que possível, alimentos verde-escuros (chicória, couve, brócolis,...), amarelo-alaranjados (cenoura, mamão, laranja, manga, abóbora...), carnes, feijões, além de água filtrada ou fervida e leite materno. Quanto mais variada e colorida, mais nutritiva e estimulante se torna a alimentação da criança.
            Mas quantas refeições devo fornecer ao meu filho? Bebês entre 6 e 7 meses devem receber duas papas de fruta (meio da manhã e meio da tarde) e uma refeição salgada (final da manhã). Entre 8 e 12 meses, duas refeições salgadas (final da manhã e final da tarde) e duas papas de fruta (meio da manhã e meio da tarde). E a partir dos 12 meses, uma refeição pela manhã (fruta com aveia ou pão), duas refeições salgadas (final da manhã e final da tarde), dois lanches intermediários de fruta (manhã e tarde).
            Alimentos evitados nesse primeiro ano de vida: açúcar, café, chá mate, chá preto, sucos industrializados, frituras, enlatados, refrigerantes, doces em geral, balas, biscoitos recheados, sorvetes, chocolate, salgadinhos, sal com moderação, espinafre, embutidos (salsicha, lingüiça, mortadela, presunto...), mel. Estes alimentos são ricos em gorduras, açúcar, conservantes ou corantes e podem comprometer o crescimento e desenvolvimento, além de aumentarem o risco de doenças como alergias, obesidade e carências de vitaminas e minerais.
            Evitar também alimentos que são alergênicos, como mariscos, clara de ovo, amendoim, tomate, chocolate e leite de vaca.

Nenhum comentário:

Postar um comentário