quarta-feira, 17 de abril de 2013

A hora de retirar a chupeta e a mamadeira

    Os casais encontram dificuldades em determinar com precisão o momento de retirar a chupeta e a mamadeira da vida diária dos filhos. As idéias sobre esse tema são muito variadas, como trocar a chupeta por brinquedos, colocar uma pitadinha de sal, dizer que o Coelhinho da Páscoa veio e deixou um ovo de chocolate no lugar da chupeta (usando assim personagens de datas comemorativas). 
    Para os pediatras essa retirada pode e deve ser feita a partir de um ano e meio, estendendo-se até os três anos nos casos mais demorados. Esse intervalo de certa forma é grande para que os pais tenham consciência de que cada criança é única, e que o tempo de duração dessa retirada varia de acordo com a reação da criança.
    Muitas vezes o mais difícil para os pais nesse processo de retirar a chupeta e a mamadeira é justamente assumir que o seu bebê já não é tão bebê assim, que ele está crescendo e vai se tornar independente. Diante desse cenário, consciente e/ou inconscientemente os pais podem adiar essa retirada com medo de seu filho crescer e deixar de ser só seu. 
    Na opinião dos especialistas não é tão difícil retirar as chupetas e mamadeiras do hábito diário das crianças, já que para eles isso pode ser feito aos poucos. Eles sugerem para os pais nunca fazerem essa retirada concomitantemente com acontecimentos significativos, como início na escola, retirada das fraldas, ou logo após a chegada de um irmãozinho. 
    Uma estratégia para retirar a chupeta pode ser começar a restringir o tempo com o objeto, um limite de horários. Por exemplo usar só três horas durante o dia, ou mesmo somente na hora de dormir. Já no caso das mamadeiras pode ser reduzido o número de mamadas ao dia. Por exemplo, a do meio da noite ou na hora de dormir pode ser totalmente retirada, e a da manhã pode ser substituída por uma deliciosa mesa com o café da manhã junto aos familiares.
    Devemos ter muita cautela e bom senso nessa retirada dos "bicos", porque para a criança essa retirada representa uma perda que deve ser encarada sem sofrimento tanto para os pais como para os filhos. Não importa o tempo que a criança vai demorar para sair da chupeta e da mamadeira, o importante nesse momento é estar atento às necessidades emocionais dos filhos. Nunca esconda esses objetos dos seus filhos, essa retirada deve ser real (sem mentiras) e gradual, dentro do universo de compreensão de uma criança.   

Nenhum comentário:

Postar um comentário