quarta-feira, 24 de julho de 2013

Queimaduras acontecem...

    As queimaduras acontecem com as crianças das mais variadas formas. Por exemplo, quando nosso filho é pequeno e coloca o dedinho no fogão no exato momento em que retiramos uma frigideira. Esse acidente produz uma queimadura muito dolorida para a criança e para a própria mãe ao ver o filho se acidentar.     
    Nesses casos não devemos colocar pasta de dente ou margarina, apesar de acharmos que isso é eficaz... Quando adotamos esses remédios caseiros que aprendemos com nossas mães e avós corremos o risco de uma infecção por não saber o que realmente deve ser feito para ajudar no processo de cura do ferimento. 
    Portanto, além de ficar atenta nós, mães, precisamos saber o que fazer quando por exemplo o bebê começa a engatinhar e coloca os dedinhos na tomada, provocando choques e queimaduras. Por mais que a mãe cuide e esteja atenta a todos os pormenores, acidentes acontecem e precisamos estar preparadas.
    Separei abaixo algumas dicas que retirei da Revista Crescer do mês de maio de 2013 sobre o que fazer em casos de queimadura. Mesmo com essas dicas fiquem sempre em alerta para possíveis acidentes.

- Coloque a área afetada embaixo da água corrente por cinco minutos, para aliviar a dor, limpar o local e impedir que a queimadura cresça. Isso porque o tecido da pele fica quente e o calor pode se espalhar, afetando os tecidos vizinhos.
- Não estoure bolhas, pois isso pode virar porta de entrada para infecções, nem passe receitas caseiras na queimadura. Pasta de dente, margarina e clara de ovo podem atrapalhar o processo de cicatrização, já que aumentam a chance de infeccionar.
- Se a criança reclamar de dor, ligue para o pediatra e peça uma indicação de analgésico. 
- Se seu filho queimar o rosto, as mãos, a região genital ou uma superfície maior do que a da palma da mão dele, precisa correr para o hospital. As bolhas também são um sinal de alerta para procurar um médico já que indicam uma queimadura mais séria. Se for uma área menor (como a pontinha do dedo) e não tiver bolha, basta lavar, dar analgésico e hidratar com cremes próprios, sempre acompanhando para ver se o machucado piora.
- Queimadura de sol é como a de fogo. O mais importante é ver se tem bolha, o que caracteriza um caso mais grave. Se estiver só vermelho, a orientação é tomar muito líquido para hidratar e ficar de olho na temperatura, porque pode dar febre. 
- As queimaduras podem ser de primeiro grau, quando a pele fica vermelha e dolorida, de segundo grau, quando apresenta bolhas, ou de terceiro grau, que, apesar de não doer, é a mais grave e forma uma casca escura ou esbranquiçada. Nos casos leves, o ferimento desaparece sozinho em até uma semana.    

Fonte das dicas: Ricardo Simões Morando, pediatra do Hospital e Maternidade Rede D'Or São Luiz (SP) e David Gomes, cirurgião plástico responsável pela unidade de queimaduras do Hospital das Clínicas (SP).  

Nenhum comentário:

Postar um comentário