quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014

Entrevista com Renata Nery Burgo - Parte 1

Entrevistada: Renata Nery Burgo - Psicóloga, Coach, Escritora e Diretora da Potens Desenvolvimento - CRP 06/72.581

Super Mãe: O que leva uma pessoa a trabalhar com coaching? E uma vocação para ajudar o outro?

Renata: Há alguns anos, o Coach foi considerado uma carreira em rápido crescimento e excelente retorno financeiro. Assim, muitos profissionais que estavam infelizes no seu atual campo de atuação, buscaram a formação para atuar como uma segunda opção. Eu gostei da área de desenvolvimento humano, sou psicóloga e atuei por 15 anos em recursos humanos de grandes organizações. Acredito que para trabalhar com coaching, além de estudar muito e praticar bastante, você deve amar o ser humano e ter essa vontade de realmente fazer a diferença na vida das pessoas.




Super Mãe: O coaching pode ajudar as pessoas a alcançarem seus objetivos? Como isso ocorre? Quanto tempo leva?

Renata:O Coaching é um processo, com metodologia comprovada cientificamente, que possibilita potencializar o poder pessoal de cada um, aumentando assim os resultados e o alcance de objetivos. Ele também desenvolve competências especificas como proatividade, segurança e comunicação. Existem vários tipos de coaching, mas o mais comum consiste em sessões individuais entre o profissional e o cliente. O processo pode demorar ou não. Isso vai depender da evolução do cliente. Em média, para o Coaching de Vida e Carreira, utilizamos 10 sessões iniciais e se necessário, acrescentamos mais.




Super Mãe: Há momentos em nossas vidas que percebemos que as coisas não estão certas, temos um incomodo mesmo sem saber o que nos incomoda. Esse e o momento de procurar auxílio profissional?

Renata: Sem dúvida, o coaching auxilia pessoas que buscam um sentido maior para as suas vidas, descobrindo um futuro brilhante e atingível. É um processo de autoconhecimento e potencialização maravilhoso, de visíveis e rápidos resultados. É um divisor de águas, que tem a capacidade de transformar a vida das pessoas. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário