quarta-feira, 12 de fevereiro de 2014

Meu filho fica o tempo todo jogando...

    Os pais estão encarando um grande desafio nos últimos anos, e muitos não sabem lidar com ele. Os filhos, pequenos ou adolescentes, passam grande parte do tempo em que estão em casa vidrados com algum dispositivo eletrônico, jogando diversos tipos de jogos. Vocês já ouviram falar de LOL, Game of War, WOW?
   Esses são alguns dos diversos jogos em que pessoas ao redor do mundo se conectam para jogar isoladamente ou em equipe. Os cenários são os mais diversos, mas o que eles tem em comum é que em suas histórias/enredos há lutas, desenvolvimento pessoal e estratégia. Quando a criança ou o adolescente jogam eles estão vivendo esse tipo de conflito, que não está muito longe do que vivemos no mundo real, em nosso cotidiano.
    Não necessariamente há um problema em gostar desses jogos, aprender seus vocabulários ou então fazer amigos nesse ambiente virtual. O problema reside no tempo e nas experiências que o jovem vive no contraponto mundo real e mundo virtual. Passar todo o tempo livre, viver todas as suas experiências no mundo virtual podem ser indicativos de que há algum problema.
    Esse problema pode ser fuga do mundo real, que talvez já tenha machucado consideravelmente essa criança/adolescente; falta de habilidades sociais para viver o dia a dia fora do jogo; problemas na auto imagem e na auto estima; ou mesmo ser indicativo de que há problemas dentro de casa. Os adultos não devem ser inimigos dos jogos, pois eles podem ajudar consideravelmente o desenvolvimento de nossos filhos.
    O melhor caminho a ser seguido quando nosso filho passa muito tempo vivendo no mundo virtual é não se posicionar radicalmente contra, a ponto de desligar a eletricidade para o filho sair da frente do computador. É importante estabelecer um diálogo com nossos filhos para entender os motivos que os levam a passar tanto tempo no mundo virtual, mostrando para eles a importância de equilibrar o tempo que passamos no mundo virtual e o tempo que passamos no mundo real.
    Compreensão e diálogo são as chaves para tornar a vivência das crianças e dos adolescentes nos jogos uma ferramenta importante para o desenvolvimento deles!!!    

Nenhum comentário:

Postar um comentário