quarta-feira, 2 de abril de 2014

Entrevista com Dr. Fábio Muchao: Parte 1

Entrevistado: Dr. Fábio Muchao - Pediatra e Pneumologista infantil formado pela Universidade de São Paulo - USP. Além de atuar como médico pneumo pediatra, é pesquisador com Mestrado concluído na USP, doutorando pela mesma Universidade, sendo autor de publicações científicas em pneumologia e pediatria. CRM 100688
Tel: (11) 3205-2461/ (11) 3231-0051


    Blog Super Mãe: A maior parte da população brasileira vive em grandes cidades, onde a poluição do ar acaba sendo um problema para nossa saúde. O que podemos fazer no dia a dia para minimizar os efeitos nocivos dessa poluição tanto para nós como para as crianças?

Dr. Fábio: No dia a dia podemos tentar pequenas intervenções como: manter a limpeza doméstica, sempre com panos umedecidos em água para retirar a poeira do ambiente, evitar sair com as crianças em avenidas com intenso tráfego de veículos, manter a hidratação das crianças e quando possível, levá-las para brincar em áreas verdes, preferencialmente longe de locais densamente povoados e poluídos.

          Blog Super Mãe: Quais são os problemas de saúde mais comuns que o doutor encontra no exercício de sua profissão?  Esses problemas estão aumentando de freqüência ou as políticas públicas de saúde tem ajudado a diminuir esses números?

Dr. Fábio: As doenças respiratórias como asma, síndrome do bebê chiador e rinites são as mais comuns. A frequência destas doenças, mesmo com políticas de saúde pública, vêm se mantendo estável, mas o controle delas de uma forma geral melhorou nas últimas décadas com impacto positivo na qualidade de vida, frequência escolar e necessidade de internação hospitalar das crianças.
3      
     Blog Super Mãe: O Blog recebe relatos de mães que sofrem com doenças respiratórias recorrentes de seus filhos nos primeiros anos de vida, como gripes, resfriados, bronquites, etc. Doenças respiratórias recorrentes são comuns nas crianças? Devemos nos preocupar com elas?

Dr. Fábio: São frequentes, principalmente porque as crianças costumam frequentar creches e escolas desde muito cedo, com isso têm mais contato com vírus que são transmitidos pessoa a pessoa. Porém não podemos esquecer que a frequência escolar contribui muito para o bom desenvolvimento educacional e psicossocial das crianças e a maioria das situações de infecções respiratórias é perfeitamente controlada com um bom acompanhamento pediátrico.

 Blog Super Mãe: Com que freqüência as mães devem levar seus filhos ao médico? Varia de acordo com a faixa etária?

Dr. Fábio: Varia com a faixa etária e com eventuais necessidades particulares de cada criança. Nos primeiros 6 meses de vida, é importante visitar o pediatra mensalmente. A partir desta idade a frequência de consultas deve ser ajustada de acordo com cada caso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário