quarta-feira, 30 de abril de 2014

Texto do Blog Super Mãe no Blog Confessionário

O Blog Super Mãe agradece a oportunidade dada pela jornalista Manuela Macagnan de escrever um post para o belíssimo Blog Confessionário, mantido pela Editora Abril. O texto aborda a dificuldade que todas as mulheres tem de conciliar os papéis de mãe e mulher, contudo aponta algumas sugestões de como podemos viver essas duas facetas que todas nós temos, e que nos trazem satisfação pessoal. 
Para ler nosso texto no Blog Confessionário clique no link http://bebe.abril.com.br/blogs/confessionario/2014/04/07/ser-mae-e-ser-mulher-como-conciliar/, ou então acompanhe abaixo o texto na íntegra. 
Ser mãe e ser mulher: como conciliar?
Por Manuela Macagnan, escrita pelo Blog Super Mãe.   
Para qualquer mulher que acaba de ter um filho acaba sendo uma tarefa difícil conciliar os papéis de mãe e mulher por inúmeras razões. Quando nosso filho é recém-nascido, bebê ou criança, somos tomadas por diversas responsabilidades – que parecem não ter mais fim!
Precisamos pensar na alimentação, na higiene, na educação, na saúde, no desenvolvimento, nas amizades que ele faz, nos sentimentos que ele acaba tendo para com os colegas e familiares… Sem mencionar as responsabilidades de casa, como gerar dinheiro para suprir as despesas ou mesmo administrar um lar com uma criança pequena.
Com o excesso de responsabilidades, acabamos por priorizar algumas em detrimento de outras e, muitas vezes, o nosso papel de mulher acaba sendo colocado em segundo plano. Exemplos desse abandono podem ser vistos na aparência, no peso, nos cuidados básicos com nossa própria saúde e no abandono de atividades que nos dão prazer. Apesar do abandono do papel de mulher ser relativamente comum, ele é extremamente negativo nas nossas vidas.
Precisamos buscar sempre equilibrar todos os pilares, aspectos que são fundamentais para o nosso bem estar. Mesmo quando o dia a dia parece dificultar esse equilíbrio, precisamos ter a consciência de que, para se ter uma vida saudável e feliz, precisamos criar pequenos momentos no nosso dia a dia para alimentar o lado materno e o lado mulher.
Enquanto nosso filho cochila, podemos aproveitar esse tempo para descansar, para cuidar do corpo ou mesmo para ler um livro ou revista que nos traga bem estar. Conciliar entre os compromissos e responsabilidades de ser mãe os deveres que precisamos ter com a nossa individualidade. Não é fácil de ser colocado em prática, concordo. Mas com esforço e hábito, podemos viver ao mesmo tempo esses papéis que são tão importantes em nossas vidas! Ser uma super mãe é ser também uma super mulher!

Nenhum comentário:

Postar um comentário