quarta-feira, 17 de setembro de 2014

Crianças de até 10 anos aprendem filosofia na escola

Autor: Colégio Internacional Anhembi Morumbi
Site:http://colegioanhembimorumbi.com.br/

    O que fazer quando o mundo não satisfaz seu ego?  Quando a resposta a seus pedidos e desejos é um desagradável “não”?  Se para adultos tal situação é complexa e delicada, o que dizer de crianças que ainda estão formando as bases de suas personalidades e valores?  Para auxiliar nessa tarefa, algumas escolas estão recorrendo a uma tradição milenar, a filosofia.

    “A Filosofia pode levar desde cedo ao caminho da crítica fundamentada, pré-requisito para que as crianças desenvolvam o sentido ético e de cidadania”, explica Andréa Ziehlsdorff, Coordenadora Pedagógica do Colégio Internacional Anhembi Morumbi, de São Paulo. “No Ensino Infantil, a Filosofia entra para proporcionar momentos de reflexão sobre assuntos que envolvam a convivência, o respeito, a educação e a cidadania, além de estimular o posicionamento de cada criança em relação a diferentes assuntos”, completa.

    O trabalho de Filosofia com crianças é feito por meio de questionamentos: são feitas perguntas que provocam discussão, põem em questão valores, críticas e incitam opiniões. “As perguntas não são colocadas para serem respondidas corretamente, mas para serem pensadas e discutidas. Ou seja, o que nos importa não é o produto, mas sim o processo”,  ressalta Andréa.    Dentro desse enfoque, o papel do professor é despertar a curiosidade, indagar a realidade, problematizar, ou seja, transformar os obstáculos, em dados para reflexão. Assim o docente deve investigar a necessidade do aluno e a partir da realidade, problematizar, criar situações de diálogo.

    O ponto de partida das aulas são temas diversos que abrangem conceitos abstratos, como autoconhecimento e o respeito ao próximo.  Para que os alunos utilizem, na prática, os conteúdos tratados, são desenvolvidas estratégias lúdicas e dinâmicas, transmitidas em momentos significativos na sala de aula.  “Optamos por trabalhar a Filosofia da forma mais mágica e fascinante possível para que nossos “pequenos” entendam seu papel enquanto seres sociais: partindo do respeito ao próximo e chegando, ao longo da vida, no autoconhecimento como resultado duradouro e significativo”, acrescenta.  A cada ano, são trabalhados assuntos específicos, respeitando o estágio cognitivo e o desenvolvimento individual de cada aluno:

·         Educação Infantil: respeito às diferenças e tolerância.
·         1º ano: amizade, respeito, polidez, entre outros assuntos.
·         2º ano: ética, preconceito, respeito ao próximo, solidão, entre outros assuntos.
·   3º ano: ética, diferenças, preconceito, virtudes, perseverança, morte, entre outros assuntos.
·         4º ano: respeito, limites, aceitação, entre outros assuntos.
·         5º ano: sonhos, realizações, mito, ciência, ética, entre outros assuntos.

    Ao chegar ao 5o ano, quando as crianças tem aproximadamente 10 anos, as aulas já estão trabalhando as capacidades de raciocínio, de verbalização do pensamento, o confronto de ideias e a reflexão em grupo.

    O Colégio Internacional Anhembi Morumbi tem um expertise de mais de 25 anos de mercado no setor de educação e integra o grupo Eduinvest, cujas escolas atendem atualmente 4 mil alunos dos ensinos infantil, fundamental e médio.  O grupo desenvolveu um projeto educacional próprio, que favorece as habilidades socioemocionais. Mais representativas para o empreendedorismo: responsabilidade, capacidade de planejamento, resiliência, iniciativa e criatividade, entre outras.   O objetivo é formar pessoas aptas a lidar com as constantes mudanças no conhecimento, na carreira e mesmo na sociedade, tornando-se gestoras de suas próprias vidas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário