quarta-feira, 5 de novembro de 2014

Entrevista com o psicólogo Victor Nicolino Faria - Parte 2

Entrevistado: Victor Nicolino Faria - Psicólogo e Bacharel em Psicologia pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). Fundador da EPCO - Equipe Psicológica Cândido de Oliveira, pesquisador e autor de publicações científicas sobre Psicologia. CRP 06/98407
Tel: (11) 99623-6496

Blog Super Mãe: Como podemos lidar com as pressões do dia a dia?

Victor Nicolino: Como precisamos equilibrar dentro do mesmo dia as vidas pessoal e profissional, acabamos ficando ansiosos para corresponder a todas as expectativas e obrigações. Precisar ser bom em tudo o que fazemos gera ansiedade, por isso precisamos respirar fundo e tentar focar nossa mente na atividade que estamos fazendo, e não naquelas que ainda precisamos fazer.

Blog Super Mãe: Como assim?

Victor Nicolino: Eu entendo a ansiedade como um estado da mente onde estamos vivendo ou o passado ou o futuro, o que fizemos ou o que precisamos fazer. Quando estamos ansiosos nosso corpo reage como se estivéssemos sendo caçados por um grande predador, produzindo um estado biológico de tensão e preparo para a fuga de tal predador. Nosso organismo não é preparado para viver esse estado de alerta 24 horas por dia, por isso a ansiedade constante, típica da vida moderna, desgasta o corpo e a mente. Precisamos focar nossa mente no presente para diminuir a ansiedade.

Blog Super Mãe: Que exercícios nossos leitores podem colocar em prática para diminuir a ansiedade?

Victor Nicolino: Quando estamos fazendo determinada atividade precisamos forçar nossa mente a só pensar e sentir a atividade que está em execução. Se estamos cozinhando,vamos viver o ato de cozinhar: sentir os aromas, as texturas, prestar atenção ao ambiente que nos cerca, degustar cada prato ou tempero... Aproveitar a experiência ao máximo, se entregar a ela como se não houvesse mais nada a ser feito ou vivido.

Blog Super Mãe: Existe de fato qualidade de vida?

Victor Nicolino: A qualidade de vida existe, mas requer esforço para ser colocada em prática e se tornar hábito. Nada na vida é fácil, principalmente aquilo que é saudável. Para um fumante aliviar a tensão é mais fácil através de seu cigarro do que através de autocontrole, por exemplo: Identificar o que nos faz bem, qual a frequência necessária em nossa vida, viver cada momento intensamente, defender hábitos saudáveis podem e sem dúvida alguma geram qualidade de vida para a pessoa. Qualidade de vida existe e precisa ser alcançada por todos nós.

Nenhum comentário:

Postar um comentário