quarta-feira, 13 de maio de 2015

Vacina para gestantes protege o bebê até o 6º mês de vida

Autora: Sara Silva - Blogueira

           As mulheres grávidas receberam uma boa notícia nos últimos meses em relação ao cuidado com a sua saúde e a do seu bebê. Em novembro de 2014, o governo federal através do Ministério da Saúde passou a disponibilizar de graça e em todos os postos de saúde do país a vacina dTpa, que é a vacina antitetânica para adultos, mas com uma proteção a mais destinada especialmente as nossas queridas gestantes. Nesta versão da vacina antitetânica, a mãe recebe também a proteção contra uma doença chamada coqueluche. Só que o mais interessante desta história, é que a proteção não se destina as mulheres, o objetivo desta proteção são os bebês.
            

             Mas o que é coqueluche? E que doença é esta? A coqueluche é uma doença infecciosa aguda, que é transmitida com muita facilidade. Nesta doença a parte do nosso corpo mais afetada são as partes relacionadas com a respiração, a traqueia e os brônquios, que são os tubos por onde o ar passa antes de chegar aos pulmões. A principal característica desta doença são os graves episódios de tosse seca. Ela pode afetar qualquer pessoa, mas para crianças até o sexto mês de vida, são encontrados os casos mais graves, com maiores complicações e também com o maior número de mortes.
            Por este motivo a novidade é tão boa. As mulheres poderão tomar a vacina para gestantes e proteger seus filhos até os seis meses de vida, quando o bebê já tomou as suas vacinas que acontecem em três doses: aos dois, quatro e seis meses de vida e neste momento já estarão protegidos desta doença.
            Como a vacina para gestantes deve ser tomada? É preciso avaliar se a grávida já tomou a vacina antitetânica nos últimos cinco anos antes da gestação. Se tiver tomado três doses fará apenas uma dose de reforço que será com a antitetânica nova (que inclui a proteção contra a coqueluche) a vacina dTpa. Caso a mãe não tenha sido vacinada ela terá que receber três doses da vacina ainda durante a gestação ou pelo menos duas doses antes do parto, deixando a terceira dose para depois do nascimento do seu filho. Depois destas três doses a mulher está protegida por 10 anos, sendo necessário apenas uma dose de reforço a cada 10 anos para se proteger do tétano.
            É muito importante saber que para a proteção ser completa é preciso tomar todas as doses necessárias da vacina para gestantes. Começar com a primeira dose e não continuar, não protege nem a mãe e nem o bebê. Pensando assim, vemos a importância de começar o pré-natal logo no início da gravidez, para que a futura mamãe tenha tempo de se cuidar e tomar todos os cuidados para uma gestação e um bebê saudável, incluindo as vacinas.
            Outras vacinas também são importantíssimas para proteger a mãe e o bebê na gestação, e explicamos todas elas em nosso artigo que pode ser lido clicando no link:  http://www.diademae.com.br/vacina-na-gravidez-para-que-serve/
            Passe por lá para nos conhecer! Deixe seu comentário e nos diga o que achou. Combinado? Esperamos você por lá ….

Nenhum comentário:

Postar um comentário