quarta-feira, 15 de julho de 2015

Entenda os exames que devem ser realizados antes de engravidar

Empresa: Bed Med

Manter a saúde em dia é um dever que todos deveriam cumprir, contudo as pessoas só vão ao médico quando realmente estão com algum problema de saúde e não como um ato de prevenção. No entanto quando uma doença é diagnosticada precocemente ela tem maiores chances de cura, aumentando a importância de exames preventivos.

Essa preocupação deve aumentar, principalmente, durante a fase em que o casal deseja engravidar, verificando possíveis problemas ou tendo a certeza de que tudo correrá bem para receber o novo membro da família. Para que isso ocorra de forma segura, o casal deve passar por alguns exames, especialmente a mulher.

Antigamente os casais faziam um check-up antes de casar, chamado de pré-nupcial, pois era evidente que eles iriam ter filhos logo depois do casamento. Porém os tempos mudaram e o procedimento também, atualmente os especialistas indicam que a mulher marque uma consulta com o ginecologista, com no mínimo, três meses antes de começar a tentar engravidar, mesmo que não tenha problemas de saúde prévios.


6 exames que a mulher deve realizar antes de engravidar

  •      Exames ginecológicos: o exame de papanicolau só será feito seis meses depois de ter o bebê, por isso é muito importante realizá-lo antes e se certificar que está tudo de acordo. Converse bastante com seu ginecologista nesse período.

  • .    Exame de urina: com o exame de urina é possível detectar infecção urinária, podendo estar associada a problemas, como o aborto espontâneo, baixo peso do bebê ou parto prematuro.

  • .   Pressão arterial: para as mulheres com pressão alta – hipertensão – é importante controlar a pressão arterial antes de engravidar evitando risco de sofrer de pré-eclampsia - disfunção dos vasos sanguíneos – durante a gravidez ou de apresentar problemas com a placenta.

  •      Exame de sangue: o ginecologista deve pedir um hemograma completa para verificar se a futura gestante está com anemia ou algum outro problema. Ou ainda verificar se tem imunidade para doença como hepatite B, rubéola, toxoplasmose e citomegalovirose.

  •     Vacinas: se durante o exame de sangue constatar que a mulher não tem imunidade para a doença da rubéola o médico pedirá uma vacina contra a doença, tendo que aguardar após a vacinação um mês para tentar engravidar. Em alguns casos a vacina ajuda a prevenir malformação e até o aborto espontâneo.     

  
  No caso de a mulher também não ter tido catapora anteriormente o ginecologista recomendará que tome uma vacina contra a doença para não afetar o bebê no caso da mãe ficar doente nesse período.

  • Suplemento de ácido fólico: a mulher que deseja engravidar o ginecologista indica o uso do ácido fólico, o qual ajuda na má formação do bebê. A dosagem deverá ser orientada pelo ginecologista responsável, pois cada caso é um caso.


No entanto além da mulher o homem também precisa tomar os devidos cuidados, se submetendo a exames, como: 

Casal: os especialistas recomendam um hemograma, sorologia para hepatites, sífilis e HIV e a tipagem sanguínea.           


Homem: para o futuro papai o exame de espermograma é fundamental, checando a saúde dos seus espermatozoides.

A fase gestacional é um período incrível para toda a família, mas para que o bebê venha com a saúde adequada é importante que os pais se certifiquem dos seus deveres com a saúde e proporcionem um ambiente saudável e de alta qualidade dentro do ventre.



Nenhum comentário:

Postar um comentário