quarta-feira, 19 de agosto de 2015

A alimentação adequada como forma de prevenção da constipação intestinal

Autora: Flávia Montanari CRN-3: 25.792 Nutricionista Materno Infantil Responsável Técnica e Diretora Administrativa da Pueri Nutri - Consultoria e Assessoria em Nutrição 
Empresa: Consultoria e Assessoria em Nutrição Pueri Nutri
Instagram: @puerinutri 
Flávia Montanari: https://www.facebook.com/flavia.pueri.7





Durante o inverno, as crianças tendem a ficar mais dentro de casa por ser um período com queda nas temperaturas, aproveitando de boa parte deste descanso em frente à televisão e ao computador, favorecendo, assim, o sedentarismo. A alimentação também “foge” da rotina quando os pais e as crianças acabam optando por refeições mais “rápidas”, dando preferência aos alimentos industrializados, altamente refinados, consequentemente pobres em fibras, além da baixa ingestão de líquidos.

O sedentarismo e a alimentação inadequada favorecem a constipação intestinal, conhecida como intestino preso ou prisão de ventre e é caracterizada pelo esforço excessivo em evacuar, dificuldade e/ou dor em evacuar fezes endurecidas, podendo ocorrer distensão abdominal e/ou flatulências. Este episódio acontece, geralmente, a cada três dias ou mais. O planejamento dietético não deve ser utilizado apenas como “cura”, mas também como prevenção à constipação intestinal. Portanto, é necessário, adotar hábitos de vida saudáveis, como: 

- Incentivar a prática de brincadeiras que proporcionem o gasto energético; 

- Adotar uma alimentação variada e equilibrada, estipulando horários para as refeições e adequando a quantidade dos alimentos; 

- Estimular a ingestão de água, no mínimo, 1,5 litros por dia. A água auxilia no funcionamento do intestino, pois hidrata as fezes e facilita a evacuação; 

- Para as crianças a partir de 2 anos, a quantidade ideal de consumo de fibras, é a soma de 5 gramas à idade de seu filho, por exemplo, se seu filho tem 7 anos de idade, deverá consumir 12 gramas de fibras por dia; 

- Oferecer frutas, verduras e legumes frescos. Dê preferência aos vegetais crus, pois eles preservam maior quantidade de nutrientes; 

- Entre as frutas, escolher as “laxativas”, como o abacaxi, ameixa preta, kiwi, laranja (com bagaço), mamão, manga, entre outras; 

- Optar por cereais integrais, por conter alto teor de fibras, como por exemplo, arroz e macarrão integral, farinha de trigo integral (para a preparação de bolos, tortas e pães), aveia, semente de linhaça, quinua, chia, etc.; 

Uma alimentação equilibrada em quantidades adequadas, variada em qualidade, e a prática de atividade física, é o início de um estilo de vida saudável e a promoção da saúde. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário