quarta-feira, 16 de setembro de 2015

Obesidade infantil X Família X Mídia

Autora: Flávia Montanari CRN-3: 25.792 Nutricionista Materno Infantil Responsável Técnica e Diretora Administrativa da Pueri Nutri - Consultoria e Assessoria em Nutrição 
Empresa: Consultoria e Assessoria em Nutrição Pueri Nutri
Instagram: @puerinutri 
Flávia Montanari: https://www.facebook.com/flavia.pueri.7





As crianças e adolescentes dos dias atuais apresentam maior quantidade de gordura corporal do que as gerações passadas, devido aos erros nos hábitos alimentares, além da falta de atividade física. 

As possibilidades de que as crianças obesas de hoje se tornem adolescentes obesos amanhã e adultos obesos no futuro são grandes. A obesidade é compreendida como prejudicial à saúde, pois possibilita espaço para outras doenças, como diabetes, hipertensão arterial, doenças cardiológicas, câncer, entre outras doenças, além do sofrimento no convívio social. 

Atualmente as crianças trocam, facilmente, refeições completas por lanches rápidos, oferecidos por fast foods, sendo alimentos de grande densidade energética, com altos teores de açúcar e gorduras, ou excessivamente ricos em sódio. 

Família 

O conhecimento dos alimentos pela criança é influenciado inicialmente pelos pais e suas escolhas e, na sequência, pelo meio de convivência em que está inserida, podendo tal influência ser positiva ou negativa. 

Os pais se preocupam com os hábitos alimentares dos filhos, apesar de comprarem e trazerem para casa os itens que eles mesmos não querem que os filhos consumam. Os pais devem ter consciência de que, como as preferências alimentares das crianças são aprendidas, também são passíveis de modificação, portanto crianças podem aprender a gostar de alimentos saudáveis, desde que sejam educadas para isto desde cedo. 

Em vez de adicionar mais pressão para a perda de peso, vocês devem ser mais animadores. Pais encorajam seus filhos através do incentivo para a prática de esportes e o consumo de uma alimentação variada, equilibrada e balanceada. 

Mídia 

A comunicação é uma arma poderosa se considerarmos seu poder de manipulação de informações. A propaganda de alimentos voltada para o público infantil tem sido considerada como contribuinte para a criação de hábitos alimentares não saudáveis por valorizar alimentos altamente calóricos, dificultando as escolhas mais saudáveis. 

A ocorrência de sobrepeso e obesidade está associada a exposição à televisão, pois além deste promover o sedentarismo, transforma as crianças e adolescentes em consumidores mal informados sobre alimentos. As crianças são expostas a mensagens sobre comida nos anúncios da televisão, influenciando os pedidos de compra, sua compreensão sobre princípios de nutrição, bem como os tipos e quantidades de alimentos que escolhem ingerir. A televisão pode ser a fonte mais importante de informação nutricional, na qual as crianças aprendem sobre os “mais novos e melhores” produtos alimentícios. 

Dicas comportamentais: 

- Estabeleça horários fixos para as refeições. Realize entre cinco a seis refeições diárias, com intervalo de duas a três horas cada; 
- Coma sempre devagar, mastigando bem os alimentos; 
- Não realize refeições em frente a televisão, computadores, entre outros que distraem a atenção da criança; 
- Não substitua as refeições principais por lanches ou doces; 
- Não tome líquidos durante as principais refeições (almoço e jantar); 
- Priorize a ingestão de alimentos mais leves. Evite alimentos gordurosos e frituras, e dê preferência aos assados, grelhados ou cozidos, e às carnes magras; 
- Ofereça frutas, verduras e legumes frescos; 
- Evite o consumo de alimentos com altos teores de açúcar e gorduras, ou ricos em sódio; 
- Substitua o refrigerante e suco industrializado por água; 
- Estimule o consumo de água; 
- Não proíba a ingestão de nenhum alimento, apenas controle as quantidades. 

A alimentação adequada promove hábitos e práticas saudáveis e consolida-se em uma boa qualidade de vida no decorrer dos anos. Apesar das dicas, o Pediatra e o Nutricionista, são os profissionais mais capacitados em diagnosticar o excesso de peso e elaborar o plano de dieta adequada. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário