quarta-feira, 4 de maio de 2016

Entrevista com o Dr. Jamal Azzam

Dr. Jamal Azzam – Otorrinolaringologista
       
  
Super Mãe: Quais são as doenças mais comuns que as crianças/famílias que buscam o seu consultório apresentam?

Dr. Jamal: Certamente a busca mais frequente é relacionada às alergias respiratórias, principalmente a rinite alérgica e suas complicações: sinusites, má respiração etc. Outra parcela muito grande é dos pacientes que respiram mal pelo nariz devido a desvio do septo nasal e pólipos nasais Também existem crianças com problemas infecciosos repetidos, especialmente quando frequentam escolas ou creches.


Super Mãe: Elas são fruto de falta de informação/prevenção?

Dr. JamalPor incrível que pareça, ainda falta muita informação sobre saúde para população geral. Assuntos graves como ronco e apnéia do sono são praticamente desconhecidos. Problemas respiratórios que tem inúmeras consequências negativas para o corpo humano, como respiração bucal, também não são motivo preocupação, certamente por desconhecimento. Associadamente a isso, temos em nosso país uma cultura quase zero para prevenção de doenças.

  
Super Mãe: No Brasil as informações sobre a área de especialidade do doutor são amplamente 
divulgadas para o público leigo? Há algum canal ou site onde as mães podem encontrar estas informações?

Dr. JamalO último censo do Conselho Federal de Medicina de 2015 mostrou que no Brasil todo apenas 1,7 % dos médicos são otorrinolaringologistas. Esta carência de profissionais, associada ao altíssimo índice de doenças desta área gera um enorme conflito de assistência à saúde e de informações para a população gera. Procuro alimentar com enorme frequência meu site www.jamal.com.br com informações sempre atualizadas e com quase 80 vídeos de TV com entrevistas ao vivo, sempre focando o público leigo. Além do que, em outubro de 2015 lancei meu livro "Ouvidos Nariz e Garganta - cuidados e curiosidades", direcionado para público leigo, com informações diretas e resumidas, com linguagem bastante simples.


Super Mãe: As mães devem levar os filhos para uma consulta com o otorrinolaringologista com qual frequência?

Dr. JamalTodas as crianças que tem problemas repetidos de ouvidos, nariz ou garganta devem consultar um otorrinolaringologista sempre. Para crianças saudáveis, recomendo uma consulta por volta dos quatro anos de idade para exame geral e de audição.


Super Mãe: Em cidades grandes, poluídas, como podemos prevenir o aparecimento de doenças no ouvido e na audição?

Dr. JamalA grande maioria das doenças de ouvidos em crianças são relacionadas aos problemas de nariz: gripes, resfriados ou aumento da adenóide, popularmente conhecida como "carne esponjosa". Então, a manutenção de um nariz saudável é fundamental para evitar os problemas de ouvidos, especialmente nas crianças pequenas. Manter o nariz sempre limpo e umidificado com soro fisiológico ajuda bastante a evitar problemas respiratórios. Inalações somente com soro fisiológico também ajudam bastante, especialmente em períodos do ano em que o clima está mais seco.


Super Mãe: E para as famílias que têm o hábito de usar a piscina. Quais cuidados são necessários?

Dr. JamalO hábito de usar piscina pode levar a infecções repetidas nos ouvidos. Recomendo que todos que tem este hábito consultem de rotina um médico otorrinolaringologista, para exame simples em consultório. Por vezes, pouca cera ou descamações nos canais dos ouvidos podem reter água após a natação e levar a infecções.


Super Mãe: O doutor gostaria de dizer algo mais?

Dr. JamalA busca de uma avaliação com otorrinolaringologista deve ser rotina para a população, tanto para avaliação respiratória, quanto da audição. Como havia dito, recomendo que todas as crianças a partir de 4 anos façam audiometria (teste da audição). Recomendo também que todas pessoas façam audiometria a cada 5 anos e acima de 65 anos este exame deve ser feito anualmente. Além disso, existem diversas alterações em ouvidos, nariz e garganta que passam despercebidos pela maioria da população e um simples exame de consultório com otorrinolaringologista pode ajudar muito.


Nenhum comentário:

Postar um comentário