quarta-feira, 16 de novembro de 2016

Na hora do desfralde, a parceria entre pais e escola é essencial



Sobre o Colégio Franciscano Pio XII

O Colégio Franciscano Pio XII foi fundado em 1954 com o compromisso educacional conduzido pela filosofia franciscana. Há mais de 60 anos forma gerações com o diferencial de educação em constante diálogo entre o conhecimento acadêmico e a formação humana, entendendo o educando como agente de transformação social, que atua em prol do fortalecimento de um mundo justo e fraterno.




“Qual a hora certa para meu filho desfraldar?”. Esta é, sem dúvida, uma das questões mais recorrentes para famílias com crianças pequenas. Em geral, o desfralde é iniciado após os dois anos de idade, porém, cada criança tem o seu tempo próprio de desenvolvimento. Neste processo, que requer cuidado e paciência, a parceria entre a família e a escola é essencial.

Assim, no Colégio Franciscano Pio XII, o desfralde é uma decisão iniciada juntamente com os pais, sempre respeitando o desejo das crianças e observando sinais de maturidade, como por exemplo, se demonstram vontade de trocar a fralda depois das evacuações. 

A rotina escolar já favorece esse processo. “No Colégio, as idas ao banheiro, adequadamente projetado para faixa etária, são acompanhadas por todas as crianças, que têm a oportunidade de observar e imitar aquelas que usam o vaso sanitário. Nas salas de aula, brincam com bonecos, fraldas descartáveis e penicos, que servem como suporte para o diálogo com a criança. Tal diálogo abrange questões sobre os objetos utilizados e sua serventia, proporcionando uma reflexão sobre os fatos reais. Além disso, temos as visitas à biblioteca, onde eles são convidados a apreciar livros que tratam sobre o assunto, como o livro “O  que tem dentro da sua fralda?”, de Guido Van, uma divertida obra que conta a história de um pequeno rato curioso e o processo de passagem para o penico”, explica Paula Bon, coordenadora da Educação Infantil do Colégio Franciscano Pio XII.

De acordo com o Referencial Curricular para a Educação Infantil, a escola deve criar um ambiente de acolhimento que dê segurança e confiança às crianças, para que tenham oportunidades para experimentar e utilizar os recursos de que dispõem para a satisfação de suas necessidades essenciais; familiarizar-se com a imagem do próprio corpo, além de interessar-se progressivamente pelo cuidado com ele, executando ações simples relacionadas à saúde e higiene. “Assim, entendemos que cabe à escola facilitar essa etapa da vida organizando a rotina e o ambiente para que as crianças ajam com independência. Já o melhor momento para que este processo aconteça é uma decisão conjunta, desde que a família esteja preparada para a ação, pois é preciso participar e incentivar, além de controlar preocupações e diminuir expectativas”, completa a coordenadora.



Nenhum comentário:

Postar um comentário