quarta-feira, 9 de novembro de 2016

O grito de nossos filhos

Nada irrita mais alguns adultos do que ouvir os gritos de uma criança. E nós, pais, muitas vezes acabamos enlouquecendo com os gritos de nossos filhos. A sociedade encara o gritar como uma falta de educação, falta de controle ou mesmo uma explosão de sentimentos da criança. Mas será que podemos resumir o gritar a estas explicações?

Psicólogos de diferentes abordagens entendem que o grito pode significar diversas coisas dentro do universo da criança, desde uma explosão de sentimentos positivos (como a alegria) até uma revelação de sentimentos negativos que estavam sendo escondidos pela criança. Muitas vezes a criança, por estar em formação e ainda não dominar plenamente a comunicação, acaba não entendendo ou não conseguindo descrever o que sente. Nestes momentos o grito pode surgir até como um pedido de ajuda...

Se a criança não está conseguindo colocar limites no outro, está sofrendo por algo dentro da sua dinâmica familiar, ou está angustiada por algo que ela esteja vivendo pode surgir um grito doloroso e revelador de nossos filhos. Não podemos interpretar, em um primeiro momento, o grito como algo negativo. É interessante buscar entender o que está por trás do grito.

Enquanto pais precisamos educar nossos filhos, mas não podemos reprimi-los. Precisamos olhar ao nosso redor, nos questionar para além do que está aparente, entendendo o que o grito quer nos dizer. Entendendo podemos agir de maneira muito mais eficaz para ajudar nosso filho a lidar com este sentimento.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário