quarta-feira, 3 de maio de 2017

Entrevista: Psicólogo Victor Nicolino Faria - Parte 1

Victor Nicolino Faria é psicólogo clinico graduado pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), sendo Bacharel em Psicologia pela mesma instituição.


Telefone: (11) 99623-6496


Blog Super Mãe: Atualmente o tema suicídio está sendo muito discutido nas redes sociais e nas mídias. O que você acha disso?

Victor Nicolino Faria: Apesar de levarmos um susto quando ouvimos falar sobre suicídio, acredito que nossa reação se deve ao conceito de suicídio que crescemos ouvindo falar, implícita ou explicitamente. O suicídio era um tema pouco discutido, um tabu em nossa sociedade, sendo que poucas pessoas falavam a respeito e quando falavam era de formas simplistas ou mesmo tendo uma visão estritamente religiosa da questão. É importante falarmos abertamente sobre o suicídio, mesmo que para isso precisemos desafiar esse tabu ou mesmo nossos incômodos subjetivos.


Blog Super Mãe: Por que é importante falar a respeito de suicídio?

Victor Nicolino Faria: Porque a medida que falamos sobre questões que afligem o ser humano tornamos conscientes conflitos não abordados pela sociedade ou pelo indivíduo, e tornando conscientes  estes conflitos podemos encará-los e superá-los. A série da Netflix "13 reasons why" aborda este tema no universo adolescente, além de evidenciar os temas bullying, amor, depressão, e presença dos pais na vida dos jovens. Eu sugiro para pais de crianças e adolescentes buscarem informações sobre esta série e sobre este tema, porque todos precisam entender o que é suicídio, o que é depressão, etc. Entender é a melhor forma de evitar e/ou superar qualquer adversidade de nossas vidas.


Blog Super Mãe: Algumas pessoas falam mal desta série, ou se afetam negativamente pela narrativa da história. Será que é uma boa indicação para pais?

Victor Nicolino Faria: Toda obra tem pontos negativos e pontos positivos, e sem dúvida a medida que assistimos os episódios desta série somos afetados pelos conteúdos, pela narrativa. Mas qual o problema em se afetar por uma história? Se somos afetados é porque a história produziu uma reflexão, uma mudança em nós... Tocou em questões sensíveis em nossa vida pessoal ou em nossa vida dentro da sociedade. A medida que somos afetados precisamos entender o porque de estarmos afetados, buscar novas informações, conversar a respeito... Se apropriar do conteúdo que nos afeta.


Blog Super Mãe: E a partir da apropriação podemos agir?

Victor Nicolino Faria: Sem dúvida. Quanto mais sabemos melhor podemos agir com nós mesmos, com o outro, com os nossos familiares.


Blog Super Mãe: Mas não é fácil falar sobre suicídio, principalmente quando está relacionado à infância e adolescência.

Victor Nicolino Faria: Eu sei, e justamente por não ser fácil precisamos sim falar a respeito, discutir esta triste realidade. Quantos jovens e adultos precisarão cometer suicídio, quantas famílias precisarão sofrer esta dura perda, ou mesmo quantas pessoas precisarão encarar as terríveis dores, dúvidas e angústias que levam ao suicídio? Nunca é fácil encarar e superar um tabu, mas temos o dever de fazer isso pelas pessoas que sofrem em nossa sociedade por depressão, bullying e tantos outros males que afetam o ser humano e que são renegados dos círculos de conversas.


Nenhum comentário:

Postar um comentário