quarta-feira, 29 de maio de 2019

Sugestão Super Mãe: Vídeo sobre privacidade e intimidade infantil tem versões bilíngues, em Libras e áudio-descritivas

O filme encoraja a autodefesa das crianças contra a violência sexual e é resultado da premiada campanha Defenda-se, do Centro Marista de Defesa da Infância – que inclui, ainda, dois livros paradidáticos sobre o tema
No mais recente vídeo da campanha Defenda-se, lançado neste mês de maio, a novidade não está apenas no tema abordado. Ao falar sobre intimidade e privacidade infantil em situações corriqueiras – uma ida ao banheiro durante o recreio ou uma atividade em sala de aula, por exemplo – o filme traz novos personagens, assim como rostos já conhecidos da campanha. Um dos destaques é Laura, a primeira criança com deficiência auditiva representada pelo Defenda-se. Ela inaugura a adaptação de parte do roteiro para a língua brasileira de sinais (Libras). O vídeo ganha também versões com legendas em inglêsespanhol e áudio-descrição

A campanha Defenda-se foi criada em 2014 pelo Centro Marista de Defesa da Infância para promover a autodefesa das crianças contra a violência sexual. Neste novo vídeo de quase três minutos somos apresentados, ainda, a Rafa, que é cadeirante, Yuki, que tem transtorno do espectro autista, e Ana, que representa as crianças que vivem no meio rural. “A violência sexual atinge a todas as infâncias, mas quanto maior a vulnerabilidade de cada uma delas, maior a incidência e a invisibilidade. Por isso buscamos retratar de uma maneira bastante positiva crianças com diferentes características e necessidades convivendo em harmonia e se apoiando nas descobertas da vida”, explica Vinícius Gallon, criador e coordenador da campanha Defenda-se.

É uma forma de mostrar que todas as infâncias importam e têm direito a uma vida saudável, feliz, livre de violência. “A autoestima é fundamental nesse start inicial de relatar que algo ruim está acontecendo e precisa ser interrompido”, completa. Esse é o 12º vídeo publicado. Os anteriores alcançaram pelo menos 20 milhões de pessoas pelas redes sociais e estão nos 81 países onde o Instituto Marista está presente.

Recentemente, a campanha foi finalista do Prêmio Le Blanc de Arte na subcategoria Melhor Animação Publicitária e/ou Produzida para Broadcasting dentro da Categoria Animação. Nesta segunda edição do prêmio, organizado por integrantes da Semana Internacional de Quadrinhos, da Escola de Comunicação da Universidade Federal do Rio de Janeiro e da Universidade Veiga de Almeida, o público indicou, pela internet, a obra preferida. As cinco mais lembradas foram submetidas à votação por um júri técnico.

Defenda-se é vencedor do Prêmio da Associação Brasileira de Comunicação Empresarial, o Aberje 2018, na categoria Comunicação e Relacionamento com a Sociedade; Prêmio Neide Castanha de Direitos Humanos (criado em homenagem à ativista e defensora Neide Castanha), além de ser certificada como material de excelência pela Organização dos Estados Americanos (OEA).

Campanha multimídia  
Além dos vídeos premiados e do site, a campanha Defenda-se se envereda também na literatura. São dois livros paradidáticos desenvolvidos em conjunto com a editora FTD: Mina e suas Luzinhas e Um Bairro Contra o Silencio, ambos destinados aos anos finais do Ensino Fundamental – 4º e 7º, respectivamente.

O primeiro traz a história de Mina, uma menina de 10 anos que, junto com os três irmãos menores, precisa temporariamente morar com a avó. Antes, porém, a mãe lhe passa uma série de recomendações. Esses ensinamentos aparecem para Mina na cidade e casa novas em forma de luzinhas, orientando-as em situações perigosas.

Já na segunda obra, Luciana, uma adolescente de 14 anos muito engajada e ativa na associação de moradores do bairro mobiliza a comunidade em um projeto de conscientização e prevenção contra a violência sexual, ao saber que uma garota da escola sofreu abuso. Mas informações sobre os livros neste link.

Sobre o Centro Marista de Defesa da Infância  
Criado em 2010, o Centro Marista de Defesa da Infância, vinculado à Rede Marista de Solidariedade (RMS), atua na defesa dos direitos de crianças e adolescentes, por meio do fortalecimento do Sistema de Garantia de Direitos. Integram o portfólio da instituição o CADÊ Paraná (plataforma virtual que reúne dados e informes periódicos temáticos sobre crianças e adolescentes), os projetos Territoriar e Brincadiquê? Pelo Direito ao Brincar, e a campanha nacional sobre a autodefesa de crianças contra enfrentamento à violência sexual, Defenda-se!. A instituição também desenvolve análises sobre o orçamento público do Paraná e promove ações de incidência política em articulação com governos, redes, fóruns, comissões e conselhos de Direito. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário