quarta-feira, 18 de março de 2020

Coronavírus: Como falar da importância da higiene com as crianças?


Saiba o que fazer para ensinar os pequenos a cuidarem da própria saúde e se prevenirem da doença que já é considerada pandemia

Para combater a transmissão do Coronavírus, muitas empresas já adotaram home office por um período de tempo para seus funcionários. Universidades e faculdades cancelaram as aulas por, pelo menos, as próximas duas semanas e, no Rio de Janeiro, as aulas escolares também foram canceladas. Em São Paulo, a Secretaria da Saúde vai manter as aulas das escolas públicas durante a próxima semana para conscientizar pais e alunos e tirar dúvidas sobre a prevenção contra o vírus, mantendo a mesma recomendação para as escolas particulares.

Na sala de aula, o foco maior tem sido ensinar as crianças como se higienizar e se prevenir. "Nesse momento, é importante que os pais reforcem com os filhos e pratiquem com eles a higienização das mãos em casa, mostrando a seriedade da situação e a importância do autocuidado, sem deixar o lúdico de lado. Na PlayKids, por exemplo, temos muitos conteúdos que podem ajudar os pais nesse momento", explica Fernando Collaço, head de Comunicação e Conteúdo da PlayKids.

Collaço, que também lidera a equipe de curadoria de conteúdos, dá algumas dicas sobre como conversar com seu filho e praticar a higiene preventiva em casa:

Transforme em brincadeira: O assunto é sério, mas as crianças assimilam melhor quando brincam sobre o que estão fazendo. Ensine a lavar as mãos com música, faça desafios, peça para a criança ensinar outras pessoas da família qual a melhor forma de se cuidar. Fazer os pequenos participarem do processo engaja e mostra a importância do que está sendo ensinado.

Transforme em um hábito: Lave as mãos com seu filho e pergunte se ele lavou as mãos com frequência. É por meio da repetição que o hábito acaba se tornando algo natural. Por isso, é importante lavar as mãos com água e sabão e depois passar álcool gel deve ser uma prática da família em diversos momentos. Associar "lavar bem as mãos com água e sabão" com hábitos como chegar em casa, antes das refeições e depois de brincar ou mexer em objetos como tablets, controles remotos, celulares ou brinquedos.

Explique a importância da empatia: é importante evitar o contato das crianças com idosos nesse momento. Além de explicar para seu filho que o vovô e a vovó fazem parte das pessoas mais sensíveis, evite deixar seu filho em contato com pessoas idosas, já que elas estão mais suscetíveis aos efeitos Coronavírus. Vale usar esse momento para conversar sobre empatia.

Empodere seu filho: mostre ao pequeno que o cuidado que ele tem consigo também ajuda todas as pessoas a não ficarem doente. Não é necessário alarmar as crianças, mas sim mostrar que o cuidado e carinho com a própria higiene, principalmente lavando bem as mãos e usando álcool gel, já é uma grande atitude diante de toda a situação. Se há uma criança mais nova em casa, é importante explicar para seu pequeno que ela é ainda mais sensível, por isso é importante lavar bem as mãos, os braços e até trocar de roupa antes de brincar com o irmãozinho e a irmãzinha, chegando da rua. Também é um bom momento para apresentar as palavras que têm sido usadas por todos; lembre-se que a informação é a melhor forma de tranquilizar. Expressões como "pandemia" e "epidemia" podem ser explicadas de forma simples.

Pergunte as dúvidas que seu filho pode ter: provavelmente, seu pequeno teve contato com muita informação sobre o Coronavírus. Deixe o canal de comunicação aberto e pergunte quais as dúvidas dele sobre o assunto: palavras diferentes, mentiras e verdades, como as pessoas na escola, no parque ou no clube estão se comportando. Todas as dúvidas são importantes e devem ser tiradas com tranquilidade e fatos verdadeiros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário