quarta-feira, 13 de maio de 2020

10 alimentos para melhorar a qualidade de sua pele

Apesar dos cuidados tópicos com a pele serem importantes, uma alimentação balanceada é fundamental para manter o tecido cutâneo bonito e saudável.
Alimentação e pele
Uma pele bonita e saudável é o sonho de consumo de qualquer um. Não é à toa que os produtos skincare são cada vez mais procurados. Porém, apenas os produtos tópicos não são suficientes para conquistar a pele dos sonhos. Sua dieta também desempenha um papel significativo nesse objetivo. “Uma alimentação equilibrada está entre os principais itens que ajudam a deixar a pele bonita, jovem e hidratada. São os alimentos que você consome regularmente que definem a aparência e qualidade do tecido cutâneo, não apenas em um mês, mas também em um ou dois anos”, explica a Dra. Marcella Garcez, médica nutróloga e professora da Associação Brasileira de Nutrologia. Por isso, é importante investir em alimentos ricos em nutrientes capazes de manter as células e tecidos da pele saudáveis. Abaixo a especialista listou dez desses alimentos. Confira:

Couve: Rica em fibras e de baixa caloria, a couve é extremamente nutritiva, contendo as vitaminas A, B6, C e K, minerais como magnésio, cálcio e potássio e ainda compostos bioativos sulfurados e nitrogenados. “Dessa forma, a couve possui alta propriedade antioxidante e detoxificante, ajudando a reduzir a hiperpigmentação da pele e a estimular a produção de colágeno e a renovação celular. Como resultado, a pele torna-se mais uniforme, sendo também um importante coadjuvante no tratamento de cicatrizes de acne”, destaca a Dra. Marcella.

Batata doce: No mercado, existem diversos produtos formulados com retinol, um ativo derivado da vitamina A conhecido por combater a acne e reduzir rugas e linhas de expressão. O problema é que o ingrediente pode irritar a pele, causando vermelhidão e descamação, principalmente em pessoas que possuem a pele sensível. “A alternativa então é consumir alimentos ricos em betacaroteno, como a batata doce, já que a substância é convertida em vitamina A pelo organismo. A vitamina A proveniente da batata doce é capaz de proteger a pele contra despigmentação, obstrução dos poros e inflamação causada pelos radicais livres”, afirma a nutróloga.

Limão: O limão possui uma série de benefícios, agindo como um adstringente natural capaz de conferir firmeza e clarear a pele. Porém, seu uso tópico não é recomendado, pois, devido a sua acidez, pode causar manchas e queimaduras na pele quando exposto ao sol. Mas, segundo a especialista, o limão também pode fazer milagres para a pele quando ingerido, já que é capaz de aumentar a produção de colágeno, combater os radicais livres e reduzir cicatrizes de acne. “Até mesmo a casca do limão possui propriedades benéficas. Estudos mostram que os flavonoides presentes na casca do limão são anticarcinogênicos, ou seja, previnem a formação de tumores”, explica.

Abóbora: “Rica em enzimas e alfa-hidroxiácidos, a abobora é capaz de suavizar a pele e restaurar seu pH. Além disso, por conter grande quantidade de fibras e zinco, o alimento ainda ajuda a regular a quantidade de oleosidade produzida pelas glândulas sebáceas presentes na pele.”

Frutas vermelhas: Apesar de pequenas, frutas como morango, cereja, mirtilo, framboesa e amora são extremamente benéficas para a pele, pois são ricas em polifenóis e outros antioxidantes como a Vitamina C. “Logo, além de ajudarem na uniformização do tom de pele e no combate aos radicais livres, as frutas vermelhas ainda melhoram a saúde cerebral, diminuem o colesterol, regulam os níveis de açúcar no sangue e a atividade intestinal e reduzem o risco de doenças cardiovasculares e diabetes”, ressalta a médica.

Leguminosas: Alimentos de alto índice glicêmico, como chocolates, arroz e farinha, causam um pico nos índices de açúcar no sangue por serem absorvidos rapidamente pelo organismo, o que pode levar ao surgimento de cravos e espinhas, além de doenças cardiovasculares, diabetes tipo 2 e derrame. Então, se você quer ver sua pele limpa, o ideal é apostar em alimentos de baixo índice glicêmico, como grão de bico, feijão, lentilha e amendoim. “Além de evitar o aparecimento de acne e outras doenças, os alimentos de baixo índice glicêmico ainda promovem maior saciedade após as refeições, retardando o aparecimento da fome e prevenindo a obesidade”, observa a Dra. Marcella Garcez.

Mamão: De acordo com a nutróloga, o mamão possui uma enzima chamada papaína, que é capaz de promover a renovação celular, desobstruir poros, hidratar a pele, amenizar cicatrizes de acne e ainda prevenir o aparecimento de cravos e espinhas. “A fruta também é rica em nutrientes como potássio, magnésio e vitamina A e C, que ajudam a melhorar a elasticidade e a firmeza da pele e reduzem a aparência de rugas e linhas de expressão”, esclarece.

Quinoa: Uma xícara de quinoa cozida tem de 17 a 27 gramas de fibra, o que favorece a atividade intestinal e diminui a constipação. Com isso, as toxinas serão eliminadas de seu organismo regularmente, resultando em uma pele limpa e uniforme.

Peixes de água fria: Peixes são ricos em ômega-3, um tipo de gordura capaz de proteger a pele dos danos solares, prevenindo assim o envelhecimento precoce e o aparecimento de câncer de pele e manchas. “Você pode conseguir ômega-3 consumindo peixes como anchova, sardinha, corvina e cavala. Porém, a melhor fonte de ômega-3 é o salmão selvagem com pele, que também é rico em antioxidantes, proteína, vitamina B, potássio e selênio”, recomenda a especialista.

Couve-flor: “Fonte de fibras, fósforo, magnésio, folato e vitamina B6, C e K, a couve-flor é rica em um poderoso aminoácido chamado histidina, que, assim como o ômega-3, impede que os raios ultravioletas causem danos na pele.”

Porém, é importante lembrar que não adianta sair comendo loucamente os alimentos listados acima para ver sua pele radiante. “O ideal é que você mantenha uma dieta balanceada e consuma uma grande quantidade de frutas e vegetais para manter sua pele sempre bonita e saudável e seu organismo funcionando corretamente”, finaliza a Dra. Marcela Garcez.


FONTE: DRA. MARCELLA GARCEZ, Médica Nutróloga, Mestre em Ciências da Saúde pela Escola de Medicina da PUCPR, Diretora da Associação Brasileira de Nutrologia e Docente do Curso Nacional de Nutrologia da ABRAN. A médica é Membro da Câmara Técnica de Nutrologia do CRMPR, Coordenadora da Liga Acadêmica de Nutrologia do Paraná e Pesquisadora em Suplementos Alimentares no Serviço de Nutrologia do Hospital do Servidor Público de São Paulo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário