quinta-feira, 24 de novembro de 2022

Agenda Cultural

 Evento joga luz sobre a potência dos músicos no Dia Internacional das Pessoas com Deficiência, celebrado no mesmo dia: 03 de dezembro.


 


O levantamento mais recente do IBGE, realizado em 2010, mostra que o Brasil possui mais de 45 milhões de pessoas com algum tipo de deficiência. Sendo que, deste total, mais de 13 milhões são pessoas com deficiência física. Se mesmo com políticas de cotas, as pessoas com deficiência ainda são subrepresentadas nas empresas, no universo da música o cenário é ainda mais desanimador.


Foi de olho nessa discrepância que Igor Cayres, mestre em atividades culturais e artísticas e produtor cultural, construiu o projeto da OPESP (Orquestra Parassinfônica de São Paulo) para criação, desenvolvimento e promoção da primeira orquestra do mundo protagonizada por integrantes com deficiência física.


Todo o processo, desde edital, pré-seleção, audições e aulas, aconteceu ao longo de 2022 e agora é celebrado com uma grande estreia na Sala São Paulo, no dia 03 de dezembro de 2022, mesmo dia em que é comemorado o Dia Internacional da Pessoa com Deficiência - proclamado em 1992 pela ONU para promover os direitos e o bem-estar das pessoas com deficiência em todas as esferas da sociedade e do desenvolvimento, e aumentar a consciência sobre a situação das pessoas com deficiência em todos os aspectos da vida política, social, econômica e cultural.


“Este dia é emblemático para o projeto porque, apesar de a OPESP já estar rodando desde fevereiro deste ano, é a primeira vez que o público vai poder ter contato com os primeiros frutos do trabalho duro que estes musicistas vêm fazendo”, explica Igor Cayres, idealizador e produtor da OPESP. “Pela primeira vez na vida estes 33 músicos, sendo 8 com deficiência, tiveram a oportunidade de vivenciar a rotina de uma orquestra sinfônica e agora de subirem ao palco da Sala São Paulo - o mesmo pelo qual gigantes da música mundial também já pisaram”, completa.

Humanização


A estudante de Licenciatura em Música Camila Moraes, de 22 anos, percorreu uma longa jornada no Rio Grande do Sul, desde os 10 anos de idade até compor o naipe de trompa da Orquestra Sinfônica de Porto Alegre. Periodicamente viajando oito horas para ir e voltar de Santa Maria até Porto Alegre, para essa amante da música, percorrer longas distâncias está longe de ser um problema.


“Quando eu vi as inscrições abertas para a OPESP inicialmente eu titubeei, mas decidi me inscrever porque eu decidi que é isso que eu quero fazer para o resto da minha vida”, comenta Camila. “Só de estar em São Paulo, participar da audição, conhecer músicos incríveis já tinha valido a pena, mas ter sido selecionada é indescritível e maravilhoso. A expectativa está alta, sei que vai mudar a minha vida para melhor e, com toda a certeza, eu vou me dedicar muito e fazer valer a pena todo o meu esforço até aqui”, completa.

Corpo Técnico


Quem assume a regência da orquestra é o grande maestro Roberto Tibiriçá, titular da cadeira de nº 5 da Academia Brasileira de Música desde 26 de março de 2003 e Membro Honorário da Academia Nacional de Música, Rio de Janeiro desde 2018. “A emoção de participar de um projeto como este é incrível. Cria-se uma oportunidade única de vivenciar a experiência de compor uma orquestra que, pelas condições tradicionais, muito provavelmente não seria possivel”, afirma o maestro. “Tecnicamente os alunos avançaram muito, estão absolutamente dedicados a entregarem o seu melhor. Essa apresentação será uma pequena mostra de peças musicais que anuncia um futuro muito promissor do projeto”, completa.


O corpo de professores e coordenadores pedagógicos educacionais da OPESP é composto por:


● Aída Machado (Coordenadora pedagógica da Opesp e dos cursos de Bacharelado e Licenciatura em Música da Faculdade Cantareira e da Pós-graduação em Educação musical na mesma instituição, professora da Escola Municipal de Música de São Paulo. Aída Machado é Comendadora, com a Ordem do Mérito Cultural "Carlos Gomes" outorgada pela Sociedade Brasileira de Artes, Cultura e Ensino, grau de alta distinção honorífica concedida pelos seus méritos em favor da música.

● Horácio Schaefer (spalla das Violas da Osesp e violista do Quarteto Amazônia)

● Davi Graton (professor da Academia da Osesp, integrante do Quarteto Osesp e fundador do Trio São Paulo)

● Rogério Wolf (professor na Escola Superior de Música da Faculdade Cantareira, Escola Municipal de Música de São Paulo e Instituto Baccarelli)

● Joel Gisiger (desenvolve atividade pedagógica na Escola de Música do Estado de São Paulo Tom Jobim, Instituto Baccarelli, Faculdade Cantareira, Conservatório de Tatuí e Academia da Osesp)

● Fernando Dissenha (Trompete-Solo da Osesp)

● Elizabeth Del Grande (professora da Faculdade Cantareira, da Academia da Osesp e da Escola Municipal de Música de São Paulo, de cujo grupo de percussão é diretora. É timpanista solo e responsável pelo naipe de percussão da Osesp)

● Ana Valéria Poles (professora na Faculdade Cantareira e da Academia de Música da Osesp e Primeira Contrabaixista da Osesp)

● Sérgio Burgani (clarinetista da Osesp e membro dos grupos Percorso Ensemble e Sujeito a Guincho)

● Nikolay Genov ( Integrante da Osesp, professor da Escola Municipal de Música de São Paulo, e integra o Quinteto de Sopros Camargo Guarnieri, a Camerata Aberta e o Percorso Ensemble)

● Romeu Rabelo (Fagotista e contrafagotista da Osesp e integrante do Trio Madeiras)

● Marialbi Trisolio ( Violoncelista da Opesp e faz parte do grupo Art String Quartet e do Trio Manacá)


A OPESP é uma realização da produtora ProArte, por meio da Lei de Incentivo à Cultura, com patrocínio da Janssen, Vale, Minerva Foods, Marisa, Syngenta, Drogasil, Unigel, Sabesp, Alfa Impacta Mais e apoio do Instituto Alfa de Cultura e Grupo Card. A OPESP ainda conta com o incentivo do Programa de Ação Cultural do Estado de São Paulo, ProAC-ICMS, com patrocínio da JSL, Enel Distribuição São Paulo e 3M e apoio institucional da Secretaria de Economia Criativa e Cultura e da Secretaria da Pessoa com Deficiência do Governo do Estado de São Paulo.


Serviço

Orquestra Parassinfônica de São Paulo - OPESP

Site: Link

Espetáculo de estreia

Data: 03 de dezembro de 2022

Horário: 21h

Local: Sala São Paulo

Endereço: Praça Júlio Prestes, 16 - Campos Elíseos, São Paulo - SP

Ingressos: R$ 20, na bilheteria

quarta-feira, 23 de novembro de 2022

Racismo estrutural e fatores socioeconômicos elevam mortes de pretas e pardas, diz médica


Especialistas afirmam que 90% das mortes seriam evitadas com medidas de garantia de acesso a assistência pré-natal

 

Dia 20 de novembro é celebrado o Dia da Consciência Negra. A data recorda a memória de Zumbi dos Palmares que foi assassinado em 1965. Um momento para lembrarmos e entendermos o lugar da mulher negra, entre opressões de gênero e raça, e importante para debater as especificidades que o cuidado em saúde deste perfil demanda.

 

De acordo com dados do Instituto de Estudos para Políticas de Saúde (IEPS) e do Instituto Çarê, as mulheres pretas e pardas são as que mais sofrem com pré-eclâmpsia grave e eclâmpsia. De janeiro de 2014 a dezembro de 2021, segundo os levantamentos, a cada 1.000 mulheres em trabalho de parto no país, 28,4 tiveram eclâmpsia ou pré-eclâmpsia. Para as mulheres brancas, essa taxa foi de 24,9, enquanto para as pardas foi de 27,5 e, para as pretas, de 32,8.
 

A Dra. Melania Maria Ramos de Amorim, secretária da Comissão Nacional Especializada em Mortalidade Materna da Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia (FEBRASGO), explica que “há um forte racismo estrutural, além de intersecção com fatores socioeconômicos, que explicam o maior número de mortes em pretas e pardas, 90% dessas mortes poderiam ser evitadas com medidas de assistência pré-natal, ao parto e puerpério humanizada e baseada em evidências”, enfatiza Melania.

 

Melania explica também sobre as principais causas da mortalidade, que são hipertensões, hemorragias, infecçãos e abortos inseguros. Segundo ela, durante a pandemia a COVID-19, tornou-se a causa mais frequente de morte, elevando sobremaneira o número de mortes e a razão de mortalidade materna no Brasil, sendo estimada em 2021 ser 107 por 100.000 nascidos vivos.
 

“É importante resolver as desigualdades sociais, combater o racismo e proporcionar assistência qualificada durante o pré-natal, parto e puerpério, bem como atendimento adequado às emergências obstétricas com maternidades adequadamente equipadas, serviço de UTI obstétrica e plantonistas 24h todos os dias da semana. E também contar com mecanismos confiáveis para determinar números e taxas de mortalidade materna, porque embora os números sejam altos ainda não são os reais. Estima-se que sejam 35% a mais”, salienta Melania.

 

Durante sessão realizada no 61º Congresso Brasileiro de Ginecologia e Obstetrícia, realizado esta semana no Rio de Janeiro, o ginecologista Rodolfo de Carvalho Pacagnella, também da Comissão, falou sobre ações que são essenciais para a redução da mortalidade materna. “Há alguns pontos que são importantes para diminuir a mortalidade materna, que envolvem desde a necessidade de um programa de desenvolvimento nacional ao fortalecimento dos comitês de mortalidade materna, além de redes de assistência obstétrica adequadas, cuidados obstétricos de urgência e uma mobilização social", ressalta Rodolfo.


segunda-feira, 21 de novembro de 2022

Psicólogo responde

Victor Nicolino Faria é formado em Psicologia pela PUC-SP, sendo Bacharel em Psicologia pela mesma instituição. 





Pergunta: Fazer games com as crianças sobre conteúdos que estão sendo ensinados na escola é uma forma de estudar com eles?

Psicólogo responde: Eu entendo que sim. As leitoras do Blog sabem como eu defendo a participação dos pais no dia a dia das crianças na escola, então quando estamos a par do que eles estão aprendendo podemos ajudá-los de diferentes formas a estudar. Criar games para serem jogados em casa é uma excelente forma de estudarmos ao lado deles. Vale muito a pena!!!

domingo, 20 de novembro de 2022

CHEF PÂTISSIER AMANDA LOPES APRESENTA RECEITAS EXCLUSIVAS

 

Inspirada para encantar os paladares de todas as idades, a Douce Caprice, marca da chef pâtissier Amanda Lopes, nasceu em Jundiaí e tem conquistado clientes em toda região. Com esse sucesso todo e uma boa demanda, a chef resolveu atender a cidade de São Paulo com encomendas feitas pelo whtasapp com 24h de antecedência.


Com toda a produção feita artesanalmente, a chef Amanda se envolve em cada detalhe, do início dos preparos até a finalização, garantindo que de sua cozinha saiam apenas delícias caprichadas para adultos e crianças. A ideia inicial de Amanda era atender apenas casamentos, contudo, na pandemia, ela percebeu a oportunidade de entrar em um novo nicho de mercado: as cestas de café da manhã, bolos e presentes, tudo feito sob encomenda.


Seus cardápios também incluem datas comemorativas, como Natal e Páscoa, mas a grande estrela da casa são os bem-casados folheados - uma nova roupagem ao tradicional doce de casamento, e que são sucesso entre as noivinhas. Toda a inspiração da linha é feita com base em cardápios tradicionais franceses, com receitas adaptadas ao paladar brasileiro.


Para o próximo, a meta da chef é abrir uma loja própria, na região central de Jundiaí, onde possa receber amigos e clientes para degustações para festas e casamentos, vendas e para que seus clientes possam desfrutar de deliciosos momentos apreciando suas receitas.


Sobre a chef Amanda Lopes

Formada em Pâtisserie pelo Senac de Campos do Jordão, a chef Amanda Lopes também estudou na Ecole Lenôtre e no Instituto Paul Bocuse, ambos na França, onde aprendeu as técnicas francesas para preparo de doces. Além disso, trabalhou com renomados chefs da gastronomia francesa, como Érick Jacquin e Fabrice Lenud.

Serviço: Encomendas pelo WhatsApp 11 98897.9727

sábado, 19 de novembro de 2022

HOTEL DAS CATARATAS, A BELMOND HOTEL, APRESENTA PROGRAMAÇÃO DE FIM DE ANO


Celebrar as festas de fim de ano às margens das Cataratas do Iguaçu já garante um início de 2023 mais energizado. O Hotel das Cataratas, é o único empreendimento hoteleiro localizado dentro do Parque Nacional do Iguaçu e oferece uma agenda exclusiva de atividades para todo o mês de dezembro. 

 

Com atividades cuidadosamente elaboradas para proporcionar momentos inesquecíveis para toda a família, o clima natalino chega ao hotel logo na primeira semana de dezembro. No dia 4, acontece uma linda celebração natalina no jardim seguida da abertura da Gingerbread Factory (R$ 85 + 10% por criança; R$ 145 + 10% por adulto), um workshop de biscoitos de Natal que promete muitas memórias afetivas para as crianças e suas famílias. Mais tarde, um encontro com o Papai Noel acontece na sala da lareira. O dia termina com a apresentação musical da AFA - Associação Fraternidade e Aliança e coquetel no jardim interno do hotel para inaugurar a iluminação de Natal.

 

Na semana de 6 a 10 de dezembro, acontece a última Experiência da Lua Cheia (R$ 40 + 10% por pessoa) do ano. O fenômeno garante uma oportunidade única de conexão com a natureza e oferece a chance de prestigiar um raro fenômeno natural proporcionado pelo reflexo da lua com as Cataratas, o arco-íris lunar. Nos dias 11 e 18 de dezembro, celebrações natalinas no jardim acontecem para marcar o domingo do advento.

 

A semana do Natal contará com momentos exclusivos como o Bar Under The Sky, no dia 22, que terá música ao vivo e menu especialmente criado para a ocasião. Ao longo do dia 23, a animação continua com drinques e música ao vivo na piscina, além de um coquetel com apresentação da AFA na Magic Tree. Para a véspera de Natal, o hotel preparou um passeio matinal pelo Parque Nacional para os hóspedes que quiserem se exercitar e renovar as energias em meio a natureza exuberante da região. O almoço será uma feijoada no restaurante Ipê com direito a estação de caipirinhas (R$ 175 + 10% por pessoa). Das 14h às 21h30, um grupo de recreadores ficará encarregado do entretenimento da criançada, com atividades educativas e brincadeiras ao ar livre. O dia termina com uma deliciosa Ceia de Natal no restaurante Ipê, elaborada cuidadosamente pelo chef executivo do hotel e sua equipe. O menu é bastante diversificado e inclui entrada e pratos, quentes e frios, além de receitas típicas de Natal e uma seleção de bebidas alcoólicas e não alcoólicas (R$ 860 + 10% por pessoa).

O dia 25 começa com a presença ilustre do Papai Noel e do mascote do hotel, Felício, durante o café da manhã. Em seguida, os adultos podem aproveitar para curtir o hotel enquanto as crianças seguem com a turma da recreação, responsável pela programação dos pequenos das 14h às 21h30. O almoço especial de Natal (R$ 480 + 10% por pessoa) começa às 13h no restaurante Ipê e conta com diversas opções, entre entradas, saladas, pratos quentes, acompanhamentos e sobremesas, além dos preparos típicos natalinos. As comemorações se encerram com uma apresentação de música ao vivo no Bar Tarobá, com direito a aperitivos e os melhores drinques da região preparados pelo chefe de bares da casa, Nacir Zandoná.
 

O RÉVEILLON

A programação de Réveillon acontece do dia 29 de dezembro ao dia 1º de janeiro e também conta com atividades para crianças, apresentações de música ao vivo no Bar Tarobá e deliciosas refeições no restaurante Ipê. Para dar boas-vindas aos hóspedes e celebrar os últimos dias do ano, exclusivamente no dia 29, o Hotel das Cataratas oferecerá um brinde especial ao final da tarde no gramado em frente ao hotel, que tem as estonteantes quedas d’água como plano de fundo. No dia seguinte, está programada outra edição do Bar Under The Sky, com música ao vivo e menu especial.

 

O último dia do ano terá feijoada com estação de caipirinhas no restaurante Ipê (R$ 175 + 10% por pessoa) para o almoço e recreação para as crianças ao longo de todo o dia, das 14h às 21h30. O jantar de Ano Novo terá inspiração tropical e acontecerá à beira da piscina com direito à banda ao vivo e seleção de bebidas premium como Champagne, vinhos nacionais, caipirinhas, whiskey, vodka, rum, gin, cerveja e energético (R$ 2.110 + 10% por pessoa). Um buffet exclusivo para as crianças será montado no Salão Iguassu e contará com a presença ilustre de um divertido palhaço.

 

Na manhã do 1º dia do ano, o café da manhã contará com a participação do Quati Felício, que promete divertir a todos logo cedo. Mais tarde, um variado e delicioso brunch de Ano Novo será servido no restaurante Ipê, com diferentes estações de pratos quentes e frios, além de música ao vivo e bebidas premium (R$ 508 + 10% por pessoa).
 

PREÇOS

  • Todos os valores estão sujeitos a alterações sem aviso prévio.
  • Crianças de 0 a 6 anos são cortesia, de 7 a 12 anos têm 60% de desconto e de 13 a 17 anos têm 50% de desconto.

SERVIÇOS & RESERVAS
 

Endereço: Rodovia BR 469, KM32, Parque Nacional do Iguaçu 

85855-750, Foz do Iguaçu - Brasil

 

Para mais informações, reservas e valores, entrar em contato pelo e-mail reservations.brazil@belmond.com ou telefone +55 (21) 2548 8787

SOBRE A BELMOND

A Belmond é pioneira em turismo excepcional de luxo há mais de 46 anos, construindo durante esse tempo uma paixão por viagens autênticas e um portfólio único de experiências exclusivas em alguns dos destinos mais inspiradores do mundo.

Desde a aquisição do icônico Hotel Cipriani em Veneza, em 1976, a Belmond continua a perpetuar a lendária arte de viajar, levando os viajantes mais exigentes em jornadas de tirar o fôlego. Seu portfólio se estende por 24 países e 50 propriedades notáveis, que incluem o ilustre trem Venice Simplon-Orient-Express, retiros em praias remotas como o Cap Juluca em Anguilla, refúgios italianos como o Splendido em Portofino ou incomparáveis portas de entrada para maravilhas da natureza como o Hotel das Cataratas, dentro do Parque Nacional do Iguaçu, no Brasil. De trens a barcos, safaris a hotéis, cada propriedade oferece uma experiência única e sua própria história para contar. A essência da marca Belmond está na sua herança e habilidade de proporcionar um serviço genuíno e autêntico. A Belmond se vê como guardiã do patrimônio atemporal, dedicada a preservar seus ativos por meio de planos de restauração sensíveis e contínuos. A Belmond faz parte do grupo de luxo líder mundial LVMH Moët Hennessy Louis Vuitton.